Publicado em 22/01/2021.

Por Penélope Toledo (INCQS/Fiocruz)

Imagem de Divulgação

A Diretoria Colegiada da Anvisa (Dicol) aprovou neste domingo (17/1), por unanimidade, a autorização temporária de uso emergencial da vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e da vacina Covishield, produzida pela farmacêutica Serum Institute of India, em parceria com a AstraZeneca/Universidade de Oxford/Fiocruz. A Agência também fez uma apresentação detalhada sobre os imulobiológicos, citando o papel do INCQS/Fiocruz no controle da qualidade.

Nas apresentações feitas pelos membros da Agência, veiculadas publicamente, foram explicados, dentre outros, a descrição das vacinas, seu desenvolvimento, estudos realizados, resultados, cenário regulatório, estatísticas, fabricação, pareceres técnicos, Plano de Gerenciamento de Risco e controle da qualidade.

Neste, o gerente Gerência Geral de Medicamentos e Produtos Biológicos (GGMED/Anvisa), Gustavo Mendes Lima Santos, citou o trabalho do INCQS (tempo 1:53):

“Para a validação dos métodos analíticos dessa vacina, a gente contou com o INCQS aqui do Brasil, que é o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde”, declarou.

A diretora Meiruze Sousa Freitas voltou a citar o INCQS (tempo 3:48), quando destacou a atuação integrada todas as instituições envolvidas na vigilância sanitária e epidemiológica.