Publicado em 06/07/2020.

Por Penélope Toledo (INCQS/Fiocruz)

Imagem: arquivo Pessoal

Profissionais da área de alimentos do INCQS/Fiocruz, do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) e do Laboratório Municipal de Saúde Pública (LASP) ministraram a distância a disciplina Vigilância e controle da qualidade de alimentos, entre 22 e 26 de junho, a alunos do curso de Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária com Ênfase na Qualidade do Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária (PPGVS). O objetivo é discutir a vigilância sanitária em alimentos para evitar danos à saúde.

O conteúdo programático abrange rotulagem; gestão da qualidade na indústria; padrões, critérios e métodos para o controle da qualidade; desafios na transmissão oral da doença de Chagas; contaminantes e resíduos, dentre outros.

Sob o comando da coordenadora do Núcleo Técnico de Alimentos do INCQS, Rosane Alves e do pesquisador Marcelo Brandão, de Bio-Manguinhos, a disciplina tem como professores e professoras: Kátia Figueiredo, Angélica Castanheira, Renata Trotta, Fábio Bazilio, Lísia Gobbo, André Sartori, Bernardete Spisso, Lúcia Helena Bastos e Maria Helena Wohlers.

“Essa disciplina apresenta aos alunos a importância do controle e da regulação como estratégia para a inocuidade e a qualidade nutricional dos alimentos, prevenindo riscos à saúde e contribuindo para uma alimentação saudável. O tema alimento seguro é discutido no contexto da Segurança Alimentar”, esclarece Rosane.

Marcelo Brandão completa:

“São apresentados padrões, critérios e métodos utilizados na análise de alimentos. O formato da disciplina vem dando certo e ela pode futuramente ser oferecida também aos profissionais do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS)”.

Vale destacar que a Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizou as orientações para empresas de alimentos sobre o reforço das boas práticas de fabricação e manipulação de produtos alimentícios durante a pandemia.