Publicado em 21/10/2019.

Por Penélope Toledo (INCQS/Fiocruz)

Fotos: Pedro Paulo Gonçalves e ACS (INCQS/ Fiocruz)

O INCQS teve um dos estandes mais cheios e participativos da 26ª edição do Fiocruz pra Você, atividade da Fiocruz que reúne recreação e divulgação científica para marcar o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde (MS), realizado em 19 de outubro. O evento foi dois dias após o Dia Nacional de Vacinação.

Vestidas com jalecos infantis distribuídos pelo Instituto, as crianças passaram por um circuito de atividades envolvendo a lavagem das mãos e cuidados na manipulação de alimentos, riscos de corantes em balas e outras guloseimas, visão de leucócitos (células que protegem nosso organismo) pelo microscópio, visão do vírus da febre amarela e informações sobre a doença, microbiologia de produtos.

Ao final do tour, as crianças foram agraciadas com um certificado de ‘Analista de Qualidade Mirim’, além de ganharem brindes como cartilhas de colorir sobre ciência e giz de cera.

O chefe do Serviço de Gestão do Trabalho (SGT), Sérgio Reis, se mostrou surpreso e entusiasmado com a grande procura pelas atividades do Instituto:

“Eu já participei de várias edições do Fiocruz Pra Você, mas no estande do INCQS foi a primeira vez. Fiquei impressionado com a movimentação na tenda do Instituto”, declarou.

A importância da vacinação: você, sua família e seus sonhos protegidos:

A 26ª edição do Fiocruz pra Você promoveu a imunização de a crianças entre 6 meses e 5 anos com a tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e nele foi realizada uma manifestação para conscientizar sobre a importância da vacinação, com uma foto aérea, em formado de gota, dos participantes do evento.

Isto porque os índices de cobertura das principais vacinas ofertadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) têm registrado queda nos últimos dois anos, resultando na volta de doenças que haviam sido eliminadas ou erradicadas, como poliomielite e sarampo. 

“A importância da vacinação não está somente na proteção individual, mas porque ela evita a propagação em massa de doenças que podem levar à morte ou a sequelas graves”, explicou o diretor do INCQS, Antonio Eugenio de Almdeida.

O Brasil é um dos países que oferece o maior número de vacinas gratuitas à população, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), criado em 1973 e parte do SUS. Graças à vacinação em massa, nosso país alcançou a erradicação ou a diminuição da circulação de muitos vírus e bactérias.