Publicado em 04/10/2019.

Por Penélope Toledo (INCQS/Fiocruz)

Foto: Arquivo Pessoal

Investindo no desenvolvimento científico desde cedo, o INCQS/Fiocruz participou do XXXIV Encontro Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), nos dias 9 a 13 de setembro, em Campos do Jordão/SP, com duas bolsistas. Os temas dos trabalhos expostos foram “Perfil da qualidade dos dispositivos médicos utilizados no Brasil”, por Gabrielle Nascimento dos Santos, e “Revisão do formulário de avaliação de seringas hipodérmicas de uso único com agulha”, por Angélica dos Santos da Mota.

As apresentações foram feitas na modalidade pôster, como parte da etapa Avançado, do Programa de Vocação Científica (Provoc), com apoio da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz).

Gabrielle apresentou o perfil da qualidade do produto seringa hipodérmica relacionando os desvios de qualidade observados nas avaliações realizadas pelo INCQS e as notificações de queixas técnicas obtidos pelo sistema Notivisa/Anvisa em mesmo período. Para ela, representar o INCQS e contribuir para o desenvolvimento científico foi muito positivo:

“Participar da FeSBE foi uma experiência única para mim. Pude aprender sobre diversos assuntos, tive a oportunidade de apresentar o meu estudo em um evento científico importante e de levar o nome do INCQS. Foi sensacional”, definiu.

Já Angélica abordou os instrumentos que serão utilizados por profissionais da saúde para avaliação da qualidade do mesmo produto, que abarca as normas técnicas e legislações específicas que os fabricantes e importadores devem seguir.

“A participação no encontro me proporcionou novos conhecimentos, que posso aplicar na minha pesquisa e em minha rotina no INCQS. Foi um acontecimento incrível na minha vida, que jamais vou esquecer e espero que esse seja o primeiro evento de muitos”, declarou.

As bolsistas são estudantes de nível médio e estão em treinamento no Setor de Artigos de Saúde do Departamento de Química (DQ) do INCQS, sob a orientação de Anna Maria Fust, Lilian Venâncio e Renata Vale. Elas integram o Provoc, um programa que concilia os conhecimentos técnicos e científicos na área da saúde, a partir da experimentação de práticas de pesquisa, como forma de promover a melhoria da qualidade da formação de estudantes.

Imagem de divulgação