Publicado em 29/08/2018.
Por Penélope Toledo (INCQS/ Fiocruz)

Fotos: Pedro Paulo Gonçalves (INCQS/ Fiocruz)

 

A Coordenação de Assistência à Pesquisa e Aperfeiçoamento Acadêmico do INCQS promoveu o curso de capacitação Introdução à LC-MS/MS para análise de resíduos e contaminantes em alimentos, entre 20 e 24 de agosto, ministrado por profissionais do Setor de Resíduos/Medicamentos Veterinários em Alimentos do Departamento de Química (DQ).

Bernardete Ferraz Spisso, doutora em Vigilância Sanitária, foi a responsável pelas aulas teóricas, com a colaboração de André Victor Sartori e Angélica Castanheira de Oliveira, além de Thiago Bousquet Bandini, de FarManguinhos. Mararlene Ulberg Pereira e Rosana Gomes Ferreira coordenaram as atividades práticas.

O curso teve como objetivo apresentar, por meio de uma abordagem teórica e prática, os conceitos básicos da técnica de cromatografia líquida de alta eficiência acoplada à espectrometria de massas sequencial (LC-MS/MS) e suas principais aplicações na área de resíduos químicos em alimentos.

Foram discutidos aspectos tais como a história e os conceitos básicos da espectrometria de massas, instrumentação em LC-MS e LC-MS/MS, modos de operação MS/MS, conceitos de identificação e quantificação de analitos, aspectos práticos, principais técnicas de preparo de amostras, aplicações na análise de resíduos de medicamentos veterinários, agrotóxicos e micotoxinas em alimentos, aspectos regulatórios, além da parte prática instrumental em laboratório e de atividades de estudo dirigido.

De acordo com Bernadete, o tema é de interesse dos profissionais da área, pois esta técnica tem sito muito usada no controle de qualidade:

“A técnica de cromatografia líquida de alta eficiência acoplada à espectrometria de massas sequencial, LC-MS/MS, tem sido cada vez mais utilizada nos laboratórios de controle de qualidade, incluindo os da rede nacional de laboratórios de saúde pública. Por isso, nosso curso tem atraído muito profissionais em busca de conhecimento”, explicou.

Destinado a instituições públicas, o curso teve a participação, neste ano, de profissionais da Marinha, do Laboratório Central de Saúde Pública do Rio de Janeiro (Lacen-RJ), de Bio-Manguinhos e do Instituto de Ciência e Tecnologia em Biomodelos (ICTB), além do INCQS. Contou, ainda, com a participação, como ouvinte, de dois alunos de doutorado, um do INCQS e outro da Unicamp.

O estudante da universidade de Campinas-SP foi Felipe R. N. Silva, doutorando do curso de Ciência de Alimentos. Ele destacou a união entre a teoria e a prática como facilitadora para a compreensão das aulas.

“Acho que quando exemplos práticos são inseridos durante as explicações, os conceitos sobre essas técnicas são mais facilmente compreendidos”, disse.