Estudo pretende identificar principais bactérias causadora de meningite através da técnica de PCR em tempo real

 

Por: Gabrielle Araujo (ACS/INCQS)

 

Um projeto para diagnóstico e caracterização das principais bactérias causadoras de meningites, elaborado por Ivano de Filippis, biólogo do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) da Fiocruz, foi aceito em outubro no InovaBio. O programa é uma iniciativa de Biomanguinhos que irá disponibilizar recursos para pesquisas ligadas a inovações na área de biotecnologia. “Estamos desenvolvendo não só a parte do diagnóstico; o nosso estudo também pretende identificar qual o tipo de agente etiológico o que é fundamental para saber se é necessário vacinar a população ou se novas bactérias estão circulando o que tornaria necessária a produção de uma nova vacina”, define o pesquisador.

O estudo ainda está na fase inicial e pretende ser uma alternativa rápida, econômica e eficaz aos métodos de diagnóstico convencionais vigentes. O kit, de fácil uso, utilizará uma pequena quantidade de material clínico. O projeto irá adaptar uma técnica de PCR normalmente empregada para diagnóstico de certos tipos de câncer. “Continua tendo a mesma sensibilidade e especificidade do método anterior, porém é muito mais barato e pode ser realizado em hospital público”, enfatiza o biólogo.

Para a produção do futuro kit em escala, é necessário seu aperfeiçoamento e uma empresa disposta a fabricá-lo. “O nosso objetivo é atender às necessidades do SUS, conforme proposta de Biomanguinhos”, conclui.

 

O que é Meningite?
A causa mais comum das meningites é a infecção por bactérias, fungos, vírus ou protozoários. A doença é uma inflamação das meninges - membranas que envolvem o cérebro - e pode causar lesões como cegueira, surdez e, dependendo da gravidade, até a morte.

 

Imagem ao microscópio ótico (1000X) de Neisseria meningitidis - Coloração de Gram.