O INCQS recebeu a visita de dois avaliadores da Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE) do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), no período de 26 a 28 de setembro, para avaliação do escopo conforme a norma ABNT NBR ISO/IEC 17043. A avaliação foi positiva e resultará na manutenção da acreditação como Provedor de Ensaio de Proficiência).

As avaliações foram realizadas no Sistema de Gestão e na área Técnica, visitando a Comissão do Programa de Ensaios de Proficiência (CPEP) e os laboratórios relacionados ao escopo de acreditação. Foram dois ensaios avaliados e mantidos: 1 - Ensaio de proficiência de resíduos de agrotóxicos em hortifrutigranjeiros e 2- Ensaio de proficiência de determinação de micotoxinas da classe aflatoxinas em grãos, leite e cereais.

O coordenador geral da CPEP do INCQS, Dr. Armi Nóbrega, relembrou o histórico deste trabalho, até 2017:

- Fiquei muito feliz. Representa o coroamento de um trabalho que começou em 2002, quando a Heloisa Cronemberger iniciou as atividades voltadas a ensaio de proficiência no INCQS. Em 2011 obtivemos a nossa primeira acreditação, em agrotóxicos. Dois anos depois, mantivemos esta acreditação e ampliamos o escopo para micotoxinas. Em 2015 e agora, novamente, atingimos o objetivo de continuar a prover ensaios de proficiência de boa qualidade.

Para Marcus de la Cruz, coordenador técnico da CPEP do INCQS, a visita dos auditores do Inmetro foi tranquila, pois o INCQS fez uma boa auditoria interna, estava preparado e desenvolve este trabalho há muitos anos, sempre atento às normas da Qualidade:

- A CPEP tem como política realizar todos seus trabalhos dentro do Sistema da Qualidade, seja o da Casa ou do próprio núcleo técnico. Até para os ensaios de proficiência que ainda não estão no escopo acreditado - explicou.

A gerente da Qualidade da CPEP do INCQS, Maria Helena Wohlers, reforçou que a manutenção da acreditação é importante não apenas ao INCQS, mas também aos laboratórios que precisam de ensaios de proficiência ofertados.

- É gratificante receber a recomendação para a manutenção do escopo da acreditação da CPEP para os ensaios de proficiência de agrotóxicos e micotoxinas, demonstrando que a qualidade do trabalho desenvolvido, se mantém. Poder ofertar ensaios de proficiência aos laboratórios brasileiros supre a carência e dificuldades que os mesmos encontram.

Os avaliadores da CGCRE (Inmetro) apontaram apenas uma não-conformidade, na parte técnica. Este número restrito foi motivo de elogios por parte dos avaliadores e de satisfação por parte da vice-diretora da Qualidade (VDQuali) do INCQS, Tatiana Forti:

- É sempre um aprendizado receber as avaliações externas, pois permitem a identificação de melhorias no nosso Sistema de Gestão. Apesar de todas as dificuldades inerentes às instituições públicas, ficamos muito felizes em ouvir do avaliador, embora a avaliação seja amostral, que foi a primeira vez que ele fazia uma avaliação em que não foi identificada nenhuma não-conformidade no Sistema de Gestão – comemorou, e completou:

– O resultado desta avaliação é fruto de um longo trabalho desenvolvido no Instituto, sempre em equipe, e do esforço de todos.

O diretor do INCQS, Octavio Presgrave, também enalteceu o trabalho em equipe, parabenizou e agradeceu aos envolvidos, e destacou a importância institucional da manutenção do escopo acreditado:

- Foi muito importante ao nosso instituto, pois estes ensaios de proficiência são algumas das atividades que cabem ao INCQS desempenhar no Sistema Nacional de vigilância Sanitária (SNVS). Parabenizo toda a equipe envolvida neste processo e agradeço o apoio de toda a Direção; da vice-diretora de Gestão da Qualidade, Tatiana Forti; da secretaria executiva; do coordenador geral, Dr. Armi Nóbrega; do coordenador técnico, Dr. Marcus de la Cruz; da coordenadora da Qualidade, Dra. Maria Helena Wohlers; da Marise Alves Franceski, de todos do corpo técnico implicados neste escopo de acreditação, da equipe da VDQUALI, do SGT, SGTI, DA e de todos os envolvidos, direta ou indiretamente, em todo esse processo.