O sistema Harpya, desenvolvido pelo INCQS, foi tema de uma elogiada oficina no XX Encontro Nacional de Analistas de Alimentos (Enaal), realizada no dia 14 de agosto. O evento contou com a participação de diretores de Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacens) e de usuários nacionais do Harpya.

 

                             

A exposição foi aberta pelo diretor do INCQS, Dr. Octavio Presgrave, falando sobre o Instituto e suas perspectivas. Na sequência, a vice-diretora de Vigilância Sanitária, Claudia da Conceição, abordou a estrutura da área de alimentos do INCQS e iniciou a apresentação sobre o status atual do projeto Harpya, que hoje conta com 52 laboratórios implantados.

Em sua fala, a vice de Visa informou dados relevantes sobre o sistema, o tamanho dos catálogos nacionais e relatórios da Anvisa que podem ser acessados por meio do Harpya. Também exibiu o quadro da proposta de governança da informação, idealizado na última oficina de monitoramento ocorrida em setembro de 2016, no INCQS, com a presença dos diretores dos laboratórios implantados.

A fala de Claudia abrangeu o próximo projeto, visto que o Harpya encerra sua vigência em novembro de 2017, com foco nos componentes estratégicos: Sistema de Gerenciamento Laboratorial e Ciência de Dados.

Além da Direção, representantes da área de Projetos e do Serviço de Gestão de Tecnologia da Informação (SGTI) do INCQS participaram da apresentação.

Em Projetos, Fernanda Nicodemos expôs os sistemas de apoio ao Harpya, o fluxo das demandas nacionais e um resumo das demandas ocorridas de todo o sistema no último ano, com média de atendimentos e as categorias das solicitações. Além disto, apresentou a estrutura da proposta de projeto para os próximos 5 anos, intitulado: “Manutenção, evolução e gestão da informação do sistema Harpya”.

Já pelo SGTI, Adalberto Lamim apresentou dois estudos de caso da área de alimentos para discussão com o grupo e respondeu sobre questões técnicas sistema.

Com duração em período integral, a Oficina continuou à tarde, com uma roda de conversa para escutar as expectativas e responder algumas questões pontuais. Neste momento, o foco foi relatar pontos importantes para serem discutidos na próxima reunião do Comitê Gestor Nacional, que ocorrerá no INCQS no dia 1 de setembro.

 

Sistema Harpya aprovado

Para a diretora técnica da Unidade Integrada de Tecnologia da Informação e Comunicação do Instituto Adolfo Lutz (IAL), Claudia Saraceni, a implantação do Harpya, se usado estrategicamente, é uma excelente ferramenta da gestão:

- A implantação do Harpya, em outubro de 2016, no IAL Central e em suas 12 unidades regionais representou um grande avanço na área de produtos. O sistema atende a todas as características esperadas de um bom um sistema de informação, inclusive no suporte ao usuário. As consultas e relatórios representam uma excelente ferramenta de gestão. A informação está disponível e organizada, só precisa ser utilizada de forma estratégica.

Ela também destacou o empenho de profissionais do INCQS:

- O forte apoio da equipe do INCQS trouxe confiança ao projeto de implantação e proporcionou boa adesão dos usuários - disse.