O Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) definiu em 1983 como uma das suas estratégias, o estabelecimento de uma Coleção de Microrganismos de Referência. As dificuldades encontradas na aquisição de Material Biológico de Referência no mercado internacional devido aos altos custos e à morosidade nos trâmites de importação levaram o INCQS a investir no desenvolvimento dessa coleção, buscando a auto-suficiência Nacional na produção e fornecimento de microrganismos de referência.

Esta Coleção, está registrada no World Federation for Culture Collections  (WFCC) sob o número INCQS WDCM-575. Possui representantes dos três domínios taxonômicos - Bacteria, Eucarya e Archaea - compreendendo atualmente 667 (69 gêneros), 266 (36 gêneros) e 34 (19 gêneros) linhagens de referência, respectivamente, totalizando 967 cepas de referência.

O INCQS mantém também uma coleção de pesquisa formada por mais de 2000 isolados dos três domínios representados por amostras clínicas e ambientais, destinadas ao desenvolvimento de projetos de pesquisa visando aspectos taxonômicos, epidemiológicos e biotecnológicos.

Além do fornecimento de microrganismos preservados por diferentes métodos, a coleção também disponibiliza o DNA genômico dos mesmos.Todas as linhagens são caracterizadas por diferentes métodos fenotípicos e moleculares incluindo: características morfológicas, fisiológicas e bioquímicas, métodos enzimáticos, sequenciamento do gene 16S rRNA e outros genes funcionais, tipagem molecular (Rep-PCR, Eric-PCR, RAPD-PCR, ITS-PCR, MLST, DGGE-PCR, AFLP-PCR, PFGE, entre outras), denominada taxonomia polifásica.

São utilizadas também metodologias de clonagem, expressão gênica e abordagens em filogenia e epidemiologia molecular, o que possibilita maior sensibilidade e especificidade na identificação e caracterização dos organismos que compõem esta coleção.

Informações para aquisição de Microrganismos de Referência