Publicado em 14/08/2020.

Por Penélope Toledo (INCQS/Fiocruz)

Foto: Priscila Rodrigues de Jesus (INCQS/Fiocruz) 

O Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária (PPGVS) do INCQS/Fiocruz ofertou dois cursos de inverno no Campus Virtual da Fiocruz, de 03 a 07 de agosto: Introdução ao gerenciamento de referências e Alimento x produto alimentício – aplicações práticas em tempos de pandemia da Covid-19.

O curso sobre gerenciamento de referências foi coordenado por Gladson Curcio Viana, enquanto o relativo a alimento e produtos alimentícios foi coordenado por Priscila Rodrigues de Jesus e Katia Laine Magalhães do Couto, todos alunos do doutorado acadêmico.

As aulas aconteceram remotamente, na sala na plataforma Zoom. Adaptar a abordagem dos temas ao ambiente online, inclusive, foi o principal desafio apontado pelos coordenadores:

“Oferecer as disciplinas na modalidade a distância não foi fácil, porém, o comprometimento e a participação do grupo contribuíram para o sucesso desta primeira edição. A experiência foi ótima e agradecemos à Pós-Graduação do INCQS pela oportunidade”, declararam.

Imagens de Divulgação

Introdução ao gerenciamento de referências

Introdução ao gerenciamento de referências teve uma carga horária de 12h e o objetivo foi apresentar os referidos gerenciadores e explicar suas funções e utilizações.

Nas aulas foram abordadas questões como instalação, configuração e utilização do gerenciador de referências EndNote, captura e organização das referências, utilização das referências nas citações e na criação da lista de referências no final do trabalho.

“Gerenciadores de referências são ferramentas tecnológicas muito úteis na produção de trabalhos acadêmicos/científicos. A pessoa cria sua biblioteca, escreve o texto e quando insere citações de autores, o próprio programa organiza automaticamente a lista de referências do trabalho, já dentro dos padrões do orientador ou da publicação (Vancouver, ABNT, entre outros). Além de otimizar o tempo do autor, diminui as chances de erro”, define Gladson.

Alimento x produto alimentício – aplicações práticas em tempos de pandemia da Covid-19

Alimento x produto alimentício – aplicações práticas em tempos de pandemia da Covid-19 totalizou 10 horas e teve como objetivo aplicar conhecimentos na área de segurança alimentar em ações práticas, a fim de minimizar os riscos à saúde.

“Nas aulas, discorremos sobre controle higiênico e sanitário dos alimentos; métodos de higienização e sanitização; medidas para garantir a inocuidade, salubridade e bom estado dos alimentos desde sua aquisição até seu consumo, principalmente diante do cenário atual de pandemia”, explica Priscila.

Kátia acrescenta:

“Destacamos a importância da avaliação e compreensão das informações contidas nos rótulos dos alimentos, principalmente dos ultraprocessados, que utilizam diversos aditivos alimentares em suas formulações. Para tal foram apresentadas as legislações vigentes, e as definições e composição dos produtos alimentícios”.

Embora até o momento não haja evidências científicas de que o novo coronavírus (Sars-CoV-2) seja transmitido por produtos alimentícios, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizou as orientações para empresas de alimentos sobre o reforço das boas práticas de fabricação e manipulação de produtos alimentícios durante a pandemia, além de orientar, por meio de um Guia Alimentar, a promoção e realização da alimentação adequada da população brasileira.

"Desta forma, torna-se crucial promover esse tipo de discussão com profissionais e estudantes da área da saúde e alimentação. Como a procura do público ao curso Alimento x produto alimentício – aplicações práticas em tempos de pandemia da Covid-19 foi alta e o feedback do mesmo foi positivo, algumas adequações serão realizadas para que o curso seja novamente ministrado na edição de verão", adianta Kátia.