Publicado em 25/09/2018.
Por Penélope Toledo (INCQS/ Fiocruz) 

Imagem de divulgação

 

O trabalho Perfil regulatório das notificações de desvios da qualidade de dispositivos médicos de um hemocentro, de Gleyce Carolina Santos Cruz e Michele Feitoza Silva, do Departamento de Química do INCQS (DQ), foi o vencedor do primeiro lugar na categoria Temas Livres do 21º Encontro de Administração e Qualidade/ Congresso Hemorio 2018. Antes da premiação, a pesquisa já havia sido selecionada para apresentação oral no evento, ocorrido em 11 de setembro.

A parceria foi iniciada com o treinamento no Hemorio, viabilizado pelo Dr Luiz Amorim, aos técnicos do INCQS, para melhor entendimento nas tramitações das análises prévias das bolsa de sangue, insumos estratégicos do Ministério da Saúde (MS). Além disso, alguns produtos inovadores contaram com reuniões técnicas entre o INCQS e o Hemorio, e subsidiaram decisões importantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Durante o curso de Residência Multiprofissional em Vigilância Sanitária do INCQS, a aluna Gleyce realizou um trabalho sobre o perfil das notificações das bolsas de sangue no Sistema de Notificação em Vigilância Sanitária (Notivisa) e participou de uma especialização em Hemoterapia Multidisciplinar no Hemorio, que impulsionou a ampliação do estudo para a análise de outros dispositivos médicos.

O estudo foi uma parceria entre as duas instituições e surge como piloto para a ativa participação do INCQS junto aos Serviços Sentinelas. Foi realizado pelas alunas Gleyce Carolina (INCQS) e Vanilda de Souza, do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG), e contou também com a participação de Regina Dantas (Hemorio). A orientação foi da coordenadora do Núcleo Técnico de Artigos de Saúde do INCQS, Michele Feitoza e do Dr Luiz Amorim, diretor do Hemorio.

A avaliação foi realizada a partir dos dados de gerência de riscos e das notificações que são feitas para a Anvisa dos problemas recorrentes. Neste trabalho foi realizado uma avaliação normativa dos motivos das notificações de eventos adversos e das queixas técnicas de um Hemocentro do Rio de Janeiro, demonstrando a importância deste conhecimento nos processos licitatórios e aquisições públicas, na segurança do paciente e na qualidade dos serviços de saúde. Com isto, Gleyce Carolina e Michele Feitoza tiveram a oportunidade de conhecer melhor os produtos que analisam, segundo declaração da primeira.

“Esta colaboração me permitiu verificar em prática as notificações realizadas reiterando a importância da participação do INCQS como laboratório oficial nas parcerias com os serviços de saúde”, destacou Gleyce.

O trabalho apresentado foi expandido e selecionado para apresentação no Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular em São Paulo e será publicado na Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia.

Sobre o prêmio de primeiro lugar, Gleyce disse:

“Fiquei muito feliz por poder participar do Congresso e por ganhar em primeiro lugar. Não esperava e isto me motiva a continuar, pois há a necessidade de monitoramento sanitário constante”.