Publicado em 23/08/2018.
Por Penélope Toledo (INCQS/ Fiocruz)

O coordenador do Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária (PPGVS) do INCQS, Ivano de Filippis, participou de um encontro com o presidente do Conselho Europeu de Pesquisa (European Research Council/ ERC), em 10 de agosto, na Residência Oficial, juntamente com representantes das outras unidades da Fiocruz. Ele substituiu a vice-diretora de Pesquisa e de Ensino do Instituto, Silvana Jacob.

O objetivo do encontro foi apresentar à Fiocruz as oportunidades de financiamento oferecidas pelo ERC, que e financia pesquisa de fronteira em todas as áreas do conhecimento.

Dentre os temas conversados, estão bolsas de estudo, PhD ou pós-doc e mobilidade curta para pós-docs nos equipes financiados pelo ERC.

“O ERC é uma das maiores agências financiadoras de pesquisa da Europa. Esse encontro foi de grande importância para a Fiocruz pois abre um leque de oportunidades para seus pesquisadores que vai desde a realização de doutorado e pós-doc integral ou sanduíche até a participação/coordenação de uma equipe de pesquisa em um centro de pesquisa europeu financiado pelo ERC”, explicou Ivano.

Segue o detalhamento de cada tópico apresentado:

* Bolsas do ERC:
As bolsas do ERC são abertas a todos os pesquisadores, independentemente da nacionalidade, idade, gênero ou país de residência. Podem concorrer pesquisadores em todas as áreas do conhecimento, com no mínimo dois ano de experiência após obtenção de doutorado. As bolsas tem duração de 5 anos e são individuais. Os três tipos de bolsas são: Starting Grants (€2 milhão), Consolidator Grants (€2,75 milhão) e Advanced Grants (€3.5 milhão). As Synergy Grants (€14 milhão) tem duração de até 6 anos e financiam projetos executados por grupos de até 4 PI (Principal Investigator).

* PhD ou pós-doc nas equipes financiados pelo ERC:
Pesquisadores brasileiros podem também ser contratados pelas equipes financiadas pelo ERC para realizar seus doutorados ou pós doutorados.

* Mobilidade curta para pós-docs nos equipes financiados pelo ERC:
Graças ao acordo de implementação assinado pela Comissão Europeia com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), pós-docs brasileiros podem ainda realizar uma temporada de pesquisa junto aos pesquisadores principais do ERC, com apoio das Fundações de Amparo a Pesquisa (FAPs).