O diretor do INCQS, Dr. Octavio Presgrave, e a servidora Michele Feitoza, do Departamento de Química (DQ) participaram do encontro anual da Farmacopeia Brasileira, nos dias 13 e 14 de julho, em Brasília.

Dentre outros assuntos, discutiu-se um dos pontos mais importantes do âmbito regulatório na área da saúde atual: o guia ICH Q3D. Para tanto, foram apresentados dados e publicações relacionados ao tema, avaliado o impacto, expostas as dificuldades e apresentados os esforços científicos neste sentido em desenvolvimento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

       

Também foram propostas reflexões sobre como os detentores poderiam afinar estratégias de controle e informações com os fabricantes de insumos no país para assegurar os laudos emitidos, rota de síntese etc.

Representantes de diversas farmacopeias internacionais, como a japonesa, estadunidense, chinesa, britânica, a internacional e a europeia apresentaram suas estruturas, perspectivas, fluxos de trabalho e atualizações, bem como a forma com que estão desenvolvendo o tema.

Para Michele Feitoza, é imprescindível a participação de membros do INCQS em debates e reuniões deste nível, principalmente por tratar de assuntos que podem oportunizar inserções técnicas e regulatórias para nossa instituição:

- É importante que o INCQS participe e contribua com a regulação, no treinamento de pessoal e ajude a realizar padronizações, sendo referência para a regulação de vigilância sanitária - disse.

O evento também marcou o lançamento do formulário homeopático, 1 ª edição e do 2º suplemento da Farmacopeia Brasileira.