Saneantes domissanitários são as substâncias ou preparações destinadas à higienização, desinfecção ou desinfestação domiciliar, em ambientes coletivos ou públicos, em lugares de uso comum e no tratamento da água. São subdivididos em quatro grupos: o dos produtos de limpeza, (detergentes, lava-louças, sabão de coco etc); os com ação antimicrobiana (tais como desinfetantes, esterilizantes, desodorizantes usados em diversos ambientes); os desinfestantes (raticidas ou inseticidas, por exemplo) e os produtos biológicos de uso domiciliar (como os que são utilizados para remover matéria orgânica de caixas de gordura). Além de incluir aqueles empregados nos hospitais ou clínicas; tanto para superfície (limpar o chão, paredes etc) quanto para instrumentos e artigos médicos e odontológicos.

As demandas recebidas pelo GT/SAN partem, sobretudo, dos órgãos de vigilância sanitária (as chamadas Visas) dos Estados e municípios. Isso ocorre quando os Laboratórios Centrais (Lacens) locais não têm as condições técnicas para analisar os produtos a serem monitorados. O GT/SAN também participa de programas com órgãos governamentais, como o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO).

O Grupo desenvolve outras atividades, como o oferecimento de cursos ? destaque para o de atualização em controle da qualidade de saneantes, ministrado a fiscais da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e das Visas. Além disso, também realiza pesquisas aplicadas para aprimoramento de metodologias analíticas, desenvolvimento de métodos ?in vitro? para avaliar a toxicidade dos produtos e estudos para verificar a resistência de microorganismos aos desinfetantes.